(Endorsement from Hal Stone, Ph.D. and Sidra Stone, Ph.D.)

ACORDO INTERNACIONAL DO VOICE DIALOGUE

Premissas

O seguinte documento visa fornecer orientação para os facilitadores e mestres do Voice Dialogue. O conhecimento dessas diretrizes apoiará clientes e estudantes do Voice Dialogue na escolha de profissionais para facilitar seus processos de desenvolvimento.

Introdução

Ao desenvolver o Voice Dialogue, Hal e Sidra Stone procuravam um sistema aberto, sem qualquer hierarquia, razão pela qual a não-certificação dos profissionais foi uma decisão tomada no início do processo. Conseqüentemente, o método poderia ser aplicado em combinação com outros métodos e integrado entre diversas disciplinas.

Como resultado, o trabalho se espalhou e é utilizado em diversas áreas, tais como: desenvolvimento pessoal, psicoterapia, psiquiatria, coaching, desenvolvimento profissional, aconselhamento, relacionamentos, resolução de conflitos, artes cênicas e criativas, meditação, escrita e comunicação intercultural. Atualmente, Voice Dialogue é ensinado, considerando seus diversos niveis de profundidade , em uma variedade de formações, incluindo programas de mestrado em universidades.

O trabalho continua a se desenvolver em muitos países: República da Argentina, Austrália, Áustria, Bélgica, Bulgária, Canadá, Coréia, Dinamarca, Inglaterra, Espanha, EUA, Estônia, Finlândia, França, Holanda, Israel, Itália, México, Noruega, Nova Zelândia, Polônia, Rússia, África do Sul, Suécia, Suíça, Tailândia.

Tudo isso é muito gratificante, no entanto, existem também algumas desvantagens. Devido à falta de certificação e controle de qualidade, mais e mais pessoas oferecem sessões de Voice Dialogue e cursos após um mínimo de treinamento. Isso causa problemas para quem está procurando um facilitador experiente/senior ou um mestre em Voice Dialogue e, também para muitos facilitadores comprometidos , que estão há anos desenvolvendo este trabalho de forma séria.

Com a preocupação de esclarecer e proteger a credibilidade do termo “Facilitador em Voice Dialogue” , surgiu a necessidade de se estabelecer diretrizes para a os indicadores de critérios de qualidade. No entanto, devemos estar atentos às armadilhas da certificação- rigidez e hierarquia. O importante aqui é usar um processo de consciência , a fim de estabelecer um equilíbrio entre critérios e regras de um lado, liberdade e criatividade do outro.

Existem outras polaridades envolvidas, como as de forma e espirito. Com Hal e Sidra, esperamos que ao longo dos anos o espírito deste trabalho continue a brilhar através dos facilitadores e mestres/professores. Em sua maior profundidade , o processo de desenvolvimento da consciência é uma prática que necessita de muita atenção e cuidado -uma prática psico-espiritual. Assim, ao determinar os padrões de qualidade, estamos interessados em não destruir a “alma da obra”.

Durante o verão de 2008, criou-se “Grupo de Pensadores” com o apoio de Hal e Sidra Stone. Este grupo foi formado por:

No outono de 2008, na “convergência internacional” dos Professores de Voice Dialogue organizada por “Lou Martha Wolff”, em Nova York, estes assuntos foram discutidos profundamente e as sugestões decorrentes deste encontro , bem como, as de outros professores e facilitadores seniores contatados pelo IVDA (International Voice Dialogue Agreement - Acordo Internacional do Voice Dailogue) foram incorporadas a este documento final.

Critérios de Qualidade do Trabalho do Voice Dialogue.

A. Orientação

  1. Facilitador em Voice Dialogue

    O que faz o Voice Dialogue ser efetivo? Quais são as habilidades necessárias para se tornar um facilitador?

    O facilitador do Voice Dialogue deve entender da teoria da Psicologia dos EU's e compreender os seus diferentes elementos: EU's primários e renegados, vulnerabilidade e poder, energia instintiva e transpessoal, padrões de vínculo nas relações, sonhos, arquétipos, o trabalho energético e a arte da facilitação. Além disso, facilitar o processo de Voice Dialogue requer um trabalho arduo com estes elementos, experimentando-os profundamente e integrando-os ao longo do tempo.

    As orientações que iremos descrever aqui estão dentro de um processo e não de uma condição estática. Elas podem ser desenvolvidas e melhoradas, sem limite; por outro lado, elas podem ser perdidas se os facilitadores não continuarem o seu próprio processo pessoal (mesmo sendo experientes no seu trabalho com a técnica). Para tornar-se e continuar a ser um Facilitador do Voice Dialogue , é fortemente recomendável ser supervisionado regularmente. Isto ajuda o facilitador a se entregar ao próprio processo , e a descobrir através de sua experiência o que funciona e o que não funciona. Isto também permitirá ao facilitador experimentar pessoalmente uma ampla variedade de EU's interiores que posteriormente podem aparecer através de um processo de Ego consciente quando facilitando alguém.

    Voice Dalogue é um processo no qual cada facilitador traz seu próprio conjunto de habilidades, talentos e experiências de vida, portanto não há nenhuma regra rigida e rápida sobre quanto tempo este processo de desenvolvimento irá demorar. Pela nossa experiência pode levar geralmente entre três a cinco anos para que alguém se torne um facilitador experiente desde que ele já traga uma experiencia com desenvolvimento humano ou psicologia. Se a pessoa ainda não desenvolveu um bom processo de escuta ativa , habilidades de relacionamento interpessoal e auto-conhecimento mais profundo, este processo poderá demandar mais tempo.

    O desenvolvimento do processo individual possui as seguintes etapas:

    Ser facilitador regularmente para:

    • Desenvolver consciência dos seus EU's primários em um processo de descoberta continuo.
    • Trabalhar com uma gama de EU's cada vez mais presentes.
    • Desindentificar-se de um grande número de EU's primários
    • Ser consciente de sua própria vulnerabilidade.
    • Adquirir consciência do seu padrão de relacionamento, assumindo a sua parte de responsabilidade.

    Desenvolver:

    • Consciência do seu corpo, da sua respiração e da sua voz.
    • A relação com o inconsciente tanto através de sonhos e fantasias que exploram as camadas mais profundas dos níveis arquetípicos e transpessoais da psique.
    • Experiência com a energia - tal como saber centrar-se, estar atento, relaxado e alinhado consigo mesmo. Outro fator importante é a conexão energetica entre você e os demais.

    Ao olharmos as competências necessárias para ser um facilitador do Voice Dialogue , vemos que estas são, em parte, o resultado do seu próprio processo de consciência, que deve ter uma sólida base teórica e prática.

    Essas habilidades incluem o seguinte:

    • Capacidade de avaliar os clientes aptos a realizar o processo, e, aqueles que se deve recusar ou , ou indicar para um especialista mais competente. Este é o primeiro passo para se assegurar um processo eficiente e é , particularmente importante para os facilitadores que não possuem experiência em processos psicoterapeuticos, ou outros de desenvolvimento humano.
    • Facilitação do processo de consciência do cliente, aceitando incondicionalmente a verdade deste cliente .
    • Estar consciente de padrões de vínculo que possam surgir entre o cliente e o facilitador (transferência e contra) e assumir a sua responsabilidade neste padrão.

    Este processo de aprendizagem não é linear e inclui as seguintes etapas:

    1 ªEtapa

    • Formação inicial e contínua na teoria e na prática do Voice Dialogue.
    • Facilitação experiente em sessões regulares.
    • Observação de facilitadores mais experientes.
    • Pratica e supervisão do Voice Dialogue com colegas e facilitadores.

    2º ªEtapa

    • Atendimento regular aos clientes.
    • Dispor de um processo contínuo que permita feedback objetivo sobre o processo pessoal e de facilitação . Esse arranjo pode ter várias formas.

    Ser um facilitador senior em Voice Dialogue é um processo de desenvolvimento. Haverá um momento em que o facilitador experiente se sentira mais e mais confortável trabalhar com a técnica e incorporar os seus conceitos. Neste momento você poderá atuar de maneira independente, colocando sua maneira pessoal de conduzir o processo , dentro de um continuo processo de aprimoramente.

  2. Para tornar-se um mestre/professor em Voice Dialogue

    Não é necessário que um facilitador se torne um mestre . Mas, caso queira, é preciso primeiro comprometer-se a usar o Voice Dialogue consigo mesmo para depois facilitar os outros. De acordo com nossa experiência, o processo de se tornar um mestre em Voice Dialogue, inclui os seguintes elementos e desenvolvimento de habilidades, além daquelas necessárias para a facilitação:

    1. De 3 a 5 anos de prática.
    2. Monitorar programas de treinamento de Voice Dialogue..
    3. Atuar como professor em algumas fases do programa de treinamento, com supervisão.
    4. Utilizar a energia de grupos por meio da experiência.
    5. Habilidades didáticas e em dinâmicas de grupo.

Diretrizes Éticas

Ética aqui se refere ao comportamento dos facilitadores e dos mestres com clientes , alunos e colegas. A seguir os valores importantes que devem ser seguidos pelos facilitadores e mestres do Voice Dialogue:

* Praticantes e mestres do Voice Dialogue especialmente aqueles sem formação em Psicologia , precisam aprender a reconhecer os sinais de alerta de doenças ou transtornos mentais, psicoses, depressão, transtornos de personalidade, etc de seus clientes.-Entre outras coisas, estes conhecimentos os ajudarão a determinar quando recusar um cliente, ajudando-o a procurar um especialista mais adequado para sua necessidade. Em nenhum caso o Voice Dialogue pode substituir um tratamento médico.

Orientações do IVDA para a criação de um diretório de facilitadores e mestres .

O que deve constar no diretório:

Espera-se que os membros atualizem as informações disponibilizadas no diretório e se responsabilizem por elas, atualizando-as anualmente. Todos os dados serão verificados.

*****

Este documento foi realizado por meio de um intensa cooperação internacional.

Para contactar os membros IVDA do “Grupo de Pensadores”

Geneviève Cailloux, França, cailloux.genevieve(at)gmail.com
Pierre Cauvin, França, pcauvin2(at)gmail.com
J'aime Ona Pangaia, EUA, vdcnw@comcast.net
Robert Stamboliev, Holanda, info@voicedialogueworld.com
Judith Stone Tamar, EUA, Judith@voicedialogueconnection.com

*****

Hal e Sidra Stone sobre o Acordo IVDA:

"Aplaudimos o esforço constante e o engajamento continuo do “Grupo de Pensadores” do IVDA de ter tido a iniciativa deste documento e de ter assumido a responsabilidade desde o começo, pois isto representa um esforço enorme.

Estamos satisfeitos que eles tenham igualmente pedido a colaboração da comunidade internacional do Voice Dialogue e acatado a maioria de suas sugestões.

Estes esforços têm produzido excelentes resultados. Sabemos que este documento representa o espírito fundamental da obra-e os valores psico-espiritual subentendidos - no intuito de criar criterios que garantam a qualidade da facilitação e do ensino. O espírito da obra esta protegido pelo sentido de processo contínuo, o espaço para a evolução da consciência (como expressão da inteligência do universo), sem se deixar levar por procedimentos rigidos , pois o caminho de cada um , como processo de consciência , é único . A qualidade do trabalho também esta preservada devido as orientações éticas e recomendações, tanto pelas atitudes básicas como também pelo processo continuado necessário para uma facilitação e ensino de qualidade.”

Hal Stone e Sidra Stone
Albion, Setembro de 2009

*****

Lista de praticantes

Abaixo alguns nomes de professores, facilitadores e estudantes que atuam segundo o acordo internacional do Voice Dialogue . É importante ressaltar que esta não é uma lista de recomendação, caso esteja interessado em trabalhar com alguém desta lista , certifique-se de sua experiência e tempo de prática.

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

A

Gisèle Abécéra (França)
Fernanda Abiuso (Itália)
Youssouf Ahamada (França)
Marco Mura Alberti (Itália)
Marie Albertini-Ratazy (França)
Roberta Amici (Itália)
Daniela Ardenghi (Itália)
Bruno Ardouin (França)
Murray Armstrong (Canadá)
Suchadaa Assawaharutai (Tailândia)
Association Francophone du Dialogue (França)
Associacion Dialogo de Voces (Espanha)
Associazione Voice Dialogue Italia (Itália)
Marcella Aurini (Itália)
Marien Baerveldt (Holanda)
Enrica Baglioni (Itália)
Joseph Bailey (EUA)
Anita Bakker (Holanda)
Catherine Balazot (França)
Stefano Balestra (Itália)
Eleonora Baratella (Itália)
Marina Bargellini (Itália)
Maurizio Barilli (Itália)
Ana Barner (Austrália)
Nicolas Barnier (França)
Robin Barre (EUA)
Raphaël Bary (França)
Delphine Batton (França)
Bonnie Beatty (EUA)
Sonia Beghini (Itália)
Chiara Bellardi (Itália)
Anastasia Beloshapko (EUA)
Patrizia Beltrami (Itália)
Anne-Cécile Benezech (França)
Zohar Berchik (Austrália)
Maud Berdal (França)
Ruth Berlin (EUA)
Christophe Bernard (França)
Bonnie Bernell (EUA)
Donatella Bertagnin (Itália)
Cornelia Bethke (Alemanha)
Monique Beulink (Holanda)
Rijk Binnekamp (Holanda)
Héloïse Blain-Kaltenbach (França)
François Blanchard (França)
Nona Blanchard (EUA)
Véronique Blanchard-Heidsieck (França)
Sarah Blatter Gomez (Suíça)
Sherry Blossom (Canadá)
Frédéric Bocquet (França)
Elisabeth Bogaard (Holanda)
François Boizot (França)
Patrizia Bonaca (Itália)
Artemisia Bonaldi (Itália)
Mauro Bononi (Itália)
Trudy Boonman (Holanda)
Passaporn Boonyachotima(Dis) (Tailândia)
Abel Boor (Holanda)
Silvana Borile (Itália)
Jean-Bernard Bost (França)
Véronique Bouhafs-Blanchard (França)
Nancy Bragard (França)
Petra Brand (Holanda)
Nadine Bret-Rouzaut (França)
Karin Brugman (Holanda)
Hind Brunel (França)
Judith Budde (Holanda)
Pierfrancesco Bussetti (Itália)
Geneviève Cailloux (França)
Frédéric Calmettes (França)
Elisa Cappelletti (Itália)
Rosella Capra (Itália)
Margherita Capuano (Itália)
Anna Rit Cardelli (Itália)
Letizi Cardoni (Itália)
Bernard Carrère (França)
Dorsey Cartwright (EUA)
Carmela Casciotta (Itália)
Pierre Cauvin (França)
Beatrice Cavallucci (Itália)
Serena Ceccaroni (Itália)
Giancarla Cestaro (Itália)
Somphol Chaisiriroj (Tailândia)
Nathalie Champougny (França)
Céline Charlet (França)
Benoit Charron (França)
Xavier Charron (França)
Maëlle Chassart (França)
Emmanuelle Chaulet (França)
Marie-Agnès Chauvin (França)
Catherine Chemière (França)
Stefania Cimatti (Itália)
Giovanni Civita (Itália)
David Clark (EUA)
Lorena Colarusso (Canadá)
Berry Collewijn (Holanda)
Stephanie Colony (EUA)
Adrien Constancias (França)
John Cooper (EUA)
Anna Cope Bridges (Canadá)
Rosemarie Cordonier-Theler (Suíça)
Tatiana Cosci (Itália)
Cassandra Cosme DePree (EUA)
Katina Cremona (Grécia)
Morena Cremonini (Itália)
Céline Czadja (França)
Annie D'Olivera (França)
Mauro Dal Maso (Itália)
Valéxie Dalmon (França)
Maria Daniels (Holanda, Espanha)
Florence de Baleine (França)
Véronique De Casteja (França)
Tiziana De Grandi (Itália)
Margie De Kerkhof (França)
Fausto De Magistris (Itália)
Els De Ruyter (Holanda)
Frieda de Vries (Holanda)
Diane De Wailly (França)
Martin de Waziers (Bélgica)
Isabelle Debever (França)
Marie-Odile Debièvre (França)
Henriette Deckers-Posthumus Meyjes (Holanda)
Carole Dehais (França)
Flore Delapalme (França)
Peter Dellensen (Holanda)
Marion Demeneix (China - HK)
Isabelle Demeure (França)
Bridgit Dengel Gaspard (EUA)
Sophie Derand (França)
Hélène Dercourt (França)
Inge Dessing (Holanda)
Vincent Devianne (França)
Ines Di Blasi (Itália)
Lucia Di Pietrogiacomo (Itália)
Leslie Dietz (EUA)
Mary Disharoon (EUA)
Aleth Doat (França)
Ann Dobbertin (EUA)
Lyne Dokkes-Naggar (França)
Linda Doornweerd (Holanda)
LeAnne Dougherty (EUA)
Elisabeth Douillet (França)
Elena Dragotto (Itália)
Françoise Dubreuil (França)
Gwenaëlle Ducoudré (França)
Gilles Dufour (França)
Agnès Dulaurent (França)
Laurence Dutoit-Bonte (França)
Niels Smit Duyzentkunst (Holanda)
Hanneeke Elich (Holanda)
Marion Elichalt-Roesink (França)
Nessa Elila (EUA)
Pierre Eloy (França)
Franca Errani (Itália)
Anne Errécart (França)
Jenna Eyerly (EUA)
Pascale Faivre (França)
Annaguya Fanfani (Itália)
Gianluca Fantini (Itália)
Gerhard Fasser (Holanda)
Sandrine Favre (França)
Alessandra Ferretti (Itália)
Maria Grazia Ferretti (Itália)
Laetitia Ferriole (França)
Giuliana Fili (Itália)
Susan Filley (EUA)
Christine Fisette (Bélgica)
Framinda Fornoni (Itália)
Anne Frantz (França)
Charlotte Frizon (França)
Nora Fusillo (Argentina)
Thomas Fyot (França)
Manuela Galassi (Itália)
Ellen Galavazi (Holanda)
Paul Gale-Baker (Austrália)
Robin Gale-Baker (Austrália)
Isabelle Gallais (França)
Wanda Gallo (Itália)
Marianne Gallon (França)
Gloria Gandini (Itália)
Ora Graviely (Israel)
Deborah Gavron (EUA)
Marina Gentile (Itália)
Marie-Noëlle Gibert-Langford (França)
Roberta Giorgetti (Itália)
Madeleine Giovachini (França)
Carla Giovetti (Itália)
Valentina Giraldi (Itália)
Monique Giesen (Holanda)
Elmer Goudsmit (Luxembourg)
Emmanuel Grizaud (França)
Theres Grau (Alemanha)
Claudio Graziosi (Itália)
Sarah Gregson (Austrália)
Christel Grenier (França)
René Grimbergen (Holanda)
Rob Groeneveld (Holanda)
Johanna Grosgurin (França)
Daniela Guerrieri (Itália)
Emilie Guibert (França)
Danila Guidi (Itália)
Lou Haguenauer (França)
Philippine Hakkert (Holanda)
Gautier Hankenne (Bélgica)
Charles Hauser (Itália)
Aude Hauser-Mottier (Suíça)
Gert Haringsma (Holanda)
Rich Hawkins (EUA)
Raj Hayden (EUA)
Hedy Heijting (Holanda)
Judith Hendin (EUA)
Caroline Herault (França)
Elisabeth Herreman (França)
Thomas J. Hester (EUA)
Diane Himmel (EUA)
Ronald Hochstenbach (Holanda)
Ria Hopman (Holanda)
Rien Hordijk (Holanda)
John Humez (França)
Jolanda Hutte (Holanda)
Roberta Ianni (Itália)
Fred Ingham (EUA)
Viviana Insacco (Itália)
Anna Ivara (EUA)
Eric Jacquot (França)
Monica Jal (Espanha)
Fabienne Jalocha (Bélgica)
Gabrielle Janssen (Holanda)
Olivier Jannel (França)
Daniel Jaspar (França)
Anne Jaussiomme (França)
Hélène Jeannet (França)
Martine Marleen Jones (Holanda)
Heather Juergensen (EUA)
Jo Kapell (EUA)
Kitty Kater (Holanda)
Gordon Keating (EUA)
Florence Kehrer-Bory (Suíça)
John Kent (Reino unido)
Ann Kerr-Linden (Canadá)
Cassady Kintner (EUA)
Amala Klep (Bélgica)
Frans Kocken (Suécia)
Annemieke Kodde (Holanda)
Marie-Danièle Koechlin (França)
Prakarn Kohkayasit (Khung) (Tailândia)
Zilla Kooij (Holanda)
Merlijn Kooyker (Holanda)
Yolanda Koumidou-Vlesmas (EUA)
Jitske Kramer (Holanda)
Karin Kruisweg (Holanda)
Claire-Anne Kunzler (Suíça)
Halima Laamari (França)
Yves Lacomblez (França)
Sara Lacroix (França)
Myriam Ladeuze (Bélgica)
Joke Lamers (Holanda)
Chris Lankwarden (Holanda)
Drue Larson (EUA)
Jacques Laurent (França)
Virginie Lauvaux (Bélgica)
Mar Le Breton (França)
Hesther Le Grand (Holanda)
Pierre Le Mée (França)
Sylvie Lecomte (França)
Véronique Leleu (França)
Anne-Marguerite Lener (França)
BJ Levy (EUA)
Marijke Leys (Bélgica)
Letje Lindermann (Holanda)
Philip Ljubicich (EUA)
Claire Lorton (França)
Guillaume Lorton (França)
Rosalba Losito (Itália)
Emilia Luciano (Itália)
Bruno Luirard (França)
Cinzia Luppi (Itália)
Konrad Magnus (Noruega)
Vittoria Mamoli (Itália)
Jennifer Manlowe (EUA)
Silvia Mantovani (Itália)
Morena Manzini (Itália)
Catherine Marissiaux (França)
Jérôme Maroni (França)
Frédéric Marquet (França)
Gesualda Mascali (Itália)
Christelle Masson (França)
Pascaline Matusiak (França)
Madeleine Matzer (Holanda)
Eric Maury (França)
Isabelle Mazur (França)
Marzia Mazzavillani (Itália)
Filomena Mazzuoccolo (Itália)
Cordula Mears-Frei (Alemanha)
Rene Meijer (Holanda)
Neil Meili (Canadá)
Giuseppe Merlino (Itália)
Jane Mery de Montigny (França)
Isabel Meyer (França)
Mary-Jo Meylan (Suíça)
Céline Meyrignac (França)
Yves Michel (França)
Brenda Miller (EUA)
Christopher Miller (EUA)
Fauso Minesso (Itália)
Anelia Mitova (BulgáriaReino da Dinamarca)
Gloria J. Mog (EUA)
Anne-Catherine Molle (Bélgica)
Nicola Mongiello (Itália)
Michèle Montagnon (França)
Xavier Morlat (França)
Deborah Morris (EUA)
Anouk Mossel – Leenen (Holanda)
Jean Motte (França)
Luce Mottier (França)
Claudine Mousseau (França)
Jennifer Mullen (Austrália)
Ray Mullen (Austrália)
Sandra Muzzi (Itália)
Andrea Naurath (Alemanha)
Piero Negri (Itália)
Brooks Newton (EUA)
Rod Newton (EUA)
Astra Niedra (Austrália)
Norbert Nielen (Holanda)
Lee Ann Nixon (EUA)
Guillaume Norton-Blanchard (França)
Chris Nunan (Reino da Dinamarca)
Rosamond Nutting (Austrália)
Donatella Ocovich (Itália)
Adelheid Oesch (Suíça)
Jos Olgers (Holanda)
Lina Olteanu (Itália)
J'aime ona Pangaia (EUA)
Harriët Ordelman (Holanda)
Herma Ottevanger (Holanda)
Janny Padelford (EUA)
Alberto Paoletti (Itália)
Nick Papadopoulos (Grécia)
Giuseppe Pappalardo (Itália)
Caroline Paris (França)
Giulia Parisi (Itália)
Gerd Parquin (Holanda)
Elisabetta Parrottino (Itália)
Ugo Patelli (Itália)
Lucia Paulazzo (Itália)
Silvia Pecorari (Itália)
Yves Peigné (França)
Silvia Pelle (Itália)
Alberto Pellegrino (Itália)
Lucas Peltier (França)
Simon Penny (França)
Lietje Perizonius (Holanda)
Caterina Perna (Itália)
Christèle Perrot (França)
Jocelyne Perrot (França)
Bonnie Pfeiffer-Winkler (EUA)
Bianca Pierni (Itália)
Desirée Pieters (Holanda)
Dominique Pillerel (França)
Teerut Piriyapunyaporn

(Noock) (Tailândia)
Patrizia Pisaneschi (Itália)
Isabelle Pitre (Canadá)
Peggy Pitwell (Holanda)
Laura Plessy (França)
Nicolas Pluvinage (França)
Alberto Poda (Itália)
Antoine Poirier (França)
Paola Poluzzi (Itália)
Giancarlo Porta (Itália)
Franck Potié (França)
Laurence Potié (França)
Silvia Pretto (Itália)
Cecile Purcell (Itália)
Debbie Quigley (EUA)
Patricia Radcliffe (EUA)
Annarita Raffi (Itália)
Mark Raming (EUA)
Florian Renaudin (França)
David Ricatte (França)
Laura Robuffo (Itália)
Anita Roelands (Holanda)
Marine Roovers (França)
Cecile Rost (França)
Gabrielle Rotach (Itália)
Camilla Rovelli (Itália)
Paola Rubatta (Itália)
Jodi Rubenstein (EUA)
Silvana Ruggi (Itália)
Jésahel Sabatier (França)
Eliana Sabatini (Itália)
Cecilia Sacchi (Itália)
Marie Saint Marc (França)
Isabelle Saint-Macary (França)
Edy Salvadori (Itália)
Liv Dons Samset (Noruega)
Giancarla Santini (Suíça)
Régine Santoni (França)
Ozlem Sariouglu (Turquia)
Beth Scanzani (EUA)
Oliver Schneider (Holanda)
Silvia Schiano (Itália)
Eelco Schut (Holanda)
Lionel Schwartzmann (França)
Susan Schwarz Senstad (Noruega)
Roberto Seghi Rospigliosi (Itália)
Caroline Serré (Holanda)
Sujitta Shanokprasith

(Iew) (Tailândia)
Trilby Shaw (Holanda)
Arsenio Siani (Itália)
Haesook Sim (Coréia do Sul)
Rocco Simeone (Bélgica)
Alice Morgan Simmonds (EUA)
Nathalie Simon-Deluca (França)
Aléna Sindilaire (França)
Pierre Smilovici (França)
Sandrine Smilovici (França)
Julie Smircic (EUA)
Luisa Sorrentino (Itália)
Chiara Sortino (Itália)
Simona Spisni (Itália)
Robert Stamboliev (Holanda)
Francesca Starr (EUA)
Jacqueline Stet (Holanda)
Suzel Stiffel (França)
Annie Stoker (Reino unido)
Judith Tamar Stone (EUA)
Cindy Streng (Holanda)
Sofieke Suidman (Holanda)
Jo-Tzu (Joyce) Sun (EUA)
John Swaner (EUA)
Pomg Sathorn Tantiritthisak (Tailândia)
Daniele Tarozzi (Itália)
Ludovic Tatoulian (França)
Theresa Taylor (EUA)
Ilona ten Boer (Holanda)
Bruno Thévenin (França)
Carol Thomas (EUA)
Catherine Thomé (França)
Christine Thuillat-Lenoir (França)
Pavel Tkachev (Rússia)
Neva Tolloi (Itália)
Antonella Tomasso (Itália)
Silvia Claudia Toti (Itália)
Lauren Town (França)
Bernard Tran (França)
Pornpit Treebupachatsakul (Nui) (Tailândia)
Daniela Triassi (Itália)
Thanyakamol Tritrakarn (Da) (Tailândia)
Auxilia Tromp (Holanda)
Romuald Troxler (França)
Victor Troyano (França)
Marino Tuveri (França)
Marion Twiesselmann (Bélgica)
Jackie Kapua Tyler (EUA)
Giusy Ulivieri (Itália)
Brigitte van Ardenne (Holanda)
Wilco Van Brandenburg (Holanda)
Lucie Van De Voorde (França)
Martine Van Den Bosch (Holanda)
Freya Van Den Bossche (Bélgica)
Silvia van de Werve (Holanda)
Janine van Hees (Holanda)
Paul van t Veld (Holanda)
Jasper Van Well (Holanda)
Bertien Van Woelderen (Holanda)
Lisa Varkevisser (Holanda)
Donna Varnau (EUA)
Ginetta Vasini (Itália)
Michèle Vayn (França)
Bovorn Veerawatananan (Ick) (Tailândia)
Luisella Ventura (Itália)
Isabella Venturi (Itália)
Barbara Veraldi (Itália)
Chantal Verzaux (França)
Paolo Vezzali (Itália)
Federica Vignoli (Itália)
Monica Villa (Itália)
Variwan Vitayathanagorn (Soy) (Tailândia)
Voratida Vitayathanagorn (Mameaw) (Tailândia)
Salvador Vivas (Espanha)
Donatella Volturo (Itália)
Franciska Kali Von Koch (Suécia)
Pornpimon Vonganan (Ju) (Tailândia)
Isabelle Walther (Alemanha)
Dave Waugh (Canadá)
Elease Welch (EUA)
Bill Whittier (África do Sul)
Sytze Wierda (Holanda)
Marjon Wijsman-Van Der Vossen (Holanda)
Jane Winter (EUA)
Olwen Wolfe (França)
Yvonne Wolsink (Holanda)
Marion Wolters (Holanda)
Catherine Wuillaume Ferris (Holanda)
Tamara Yates (EUA)
Melissa Yeary (EUA)
Nancy Yeates (EUA)
Nancy Young (EUA)
Esther Zahniser (Reino unido)
Ilaria Zamboni (Itália)
Patrizia Zanaboni (Itália)
Cinzia Zanier (Itália)
Francesca Zanolla (Itália)
Angela Zanotti (Itália)
Lucia Zerbinati (Itália)
Marcus Zeven-Jansen (Holanda)
Jetske Zijlstra (Holanda)
Sonia Ziliotto (Itália)
Michael Zimmerman (Reino unido)
Sabine Zinsberger (Alemanha)
Monique Zomer (Holanda)
Luisa Zoni (Itália)
Hilde Zuurman (Holanda)
Ruud Zuurman (Holanda)


Última atualização: 27 de novembro de 2022